LINHA DO TEMPO

PAULO FREIRE

PAULO FREIRE NASCEU EM SETEMBRO DE 1921 NO RECIFE

Paulo Reglus Neves Freire nasceu em 19 de setembro de 1921 no Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco.

1919
1920
1921
1922
1923
1927
1928
1929
1930
1931

DEPRESSÃO
DE 1929

Sua família fazia parte da classe média, mas Paulo Freire vivenciou a pobreza e a fome na infância durante a depressão de 1929, uma experiência que o levaria a se preocupar com os mais pobres e o ajudaria a construir seu revolucionário método de alfabetização.

CURSA DIREITO NA UNIVERSIDADE DO RECIFE

Paulo Freire ingressa na Faculdade de Direito do Recife. Naquela época, o curso de direito era a única alternativa na área de ciências humanas. Nesse período, conheceu a professora primária Elza Maia Costa Oliveira...

1941
1942
1943
1944
1945
1942
1943
1944
1945
1946

EM 1944 UNI-SE EM MATRIMÔNIO

Paulo Freire ingressa na Faculdade de Direito do Recife. Naquela época, o curso de direito era a única alternativa na área de ciências humanas. Nesse período, conheceu a professora primária Elza Maia Costa Oliveira...

INDICADO AO CARGO DE DIRETOR DO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO SERVIÇO SOCIAL NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Paulo Freire assume o cargo de Diretor do Departamento de Educação e Cultura do Serviço Social, onde travou contato com a questão da educação de adultos/trabalhadores e percebeu a necessidade de executar um trabalho direcionado à alfabetização.

1944
1945
1946
1947
1948
1959
1960
1961
1962
1963

CONSTRUÇÃO DO
MÉTODO PAULO FREIRE

Em 1961 tornou-se diretor do Departamento de Extensões Culturais da Universidade do Recife e, no mesmo ano, realizou junto com sua equipe as primeiras experiências de alfabetização popular que levariam à constituição do Método Paulo Freire.

PRIMEIRAS EXPERIÊNCIAS

Sua equipe foi responsável pela alfabetização de 300 cortadores de cana em apenas 45 dias.

1961
1962
1963
1964
1965
1962
1963
1964
1965
1966

GOLPE
MILITAR

Em 1964, meses depois de iniciada a implantação do Plano, o golpe militar extinguiu esse esforço. Freire foi encarcerado como traidor por 70 dias.

EXÍLIO
NO CHILE

Durante o exílio, Paulo Freire passou pela Bolívia e trabalhou no Chile por cinco anos para o Movimento de Reforma Agrária da Democracia Cristã e para a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação.

1965
1966
1967
1968
1969
1966
1967
1968
1969
1970

CONCLUSÃO DO LIVRO PEDAGOGIA DO OPRIMIDO

No ano anterior, ele havia concluído a redação de seu mais famoso livro, Pedagogia do Oprimido, que foi publicado em várias línguas como o espanhol, o inglês (em 1970) e até o hebraico (em 1981).

PROFESSOR VISITANTE DA UNIVERSIDADE DE HARVARD

Freire foi convidado para ser professor visitante da Universidade Harvard em 1969.

1967
1968
1969
1970
1971
1978
1979
1980
1981
1982

RETORNO
AO BRASIL

Com a Anistia em 1979 Freire pôde retornar ao Brasil, mas só o fez em 1980.

PRESIDENTE DA 1º DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO WILSON PINHEIRO

Integrou o Partido dos Trabalhadores, tendo sido Presidente da 1ª Diretoria Executiva da Fundação Wilson Pinheiro, fundação de apoio partidária instituída pelo PT em 1981 (antecessora da Fundação Perseu Abramo).

1979
1980
1981
1982
1983
1987
1988
1989
1990
1991

SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO DA PREFEITURA DE SÃO PAULO

Freire foi nomeado secretário de Educação da cidade de São Paulo. Exerceu esse cargo de 1989 a 1991.

CRIAÇÃO DO INSTITUTO PAULO FREIRE

Em 1991, o Instituto Paulo Freire foi criado em São Paulo para ampliar e elaborar as suas teorias da educação popular. O instituto já tem projetos em muitos países e está sediada na Escola de Educação e Estudos de Informação da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA), onde arquivos de Freire são mantidos.

1989
1990
1991
1992
1993
1995
1996
1997
1998
1999

PAULO FREIRE MORRE AOS 75 ANOS

Freire morreu de um ataque cardíaco em 2 de maio de 1997, às 6h53, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.